Clique aqui para mais. 

 

A importância da Cultura

 

 


     No senso comum a palavra cultura é usada como sinônimo de conhecimento e erudição. Ouve-se com frequência a expressão "fulano é uma pessoa culta." Porém, a antropologia, ciência que estuda a diversidade cultural das sociedades define cultura de outra maneira. No século XIX os europeus acreditavam que as crenças, valores e sentimentos de algumas sociedades eram superiores às crenças, valores e sentimentos de outras sociedades denominadas por eles de "primitivas".

     No séc. XX o conceito de cultura modifica-se. De fato, as sociedades não são todas iguais, mas nem por isto uma é melhor do que outra. Elas são apenas diferentes. É a cultura, através da linguagem, da religião, da política, do parentesco, da culinária...que permite através de uma diversidade de traços culturais afirmar que a Inglaterra é diferente da França da mesma maneira que os planaltinos não são os litorâneos.

      Esta roupagem que cada sociedade tem para que não seja confundida uma com a outra, chama-se identidade cultural. Ela é quem dá ao grupo a sua noção de ser e pertencer a um determinado lugar. Ao mesmo tempo que este processo de pertencimento ocorre coletivamente, também ocorre individualmente e por isto cada indivíduo adquire uma referência de mundo que lhe permite dizer: "eu sou um morretense e não um curitibano"

      Portanto a cultura é um código de crenças, costumes e valores compartilhado sempre coletivamente e que não só faz com que cada sociedade se diferencie de sua sociedade vizinha, como no nível individual a cultura dá a cada um uma resposta para a incansável pergunta: Quem sou eu?